A havaiana Carissa Moore, 21 anos, conquistou o seu segundo troféu de campeã mundial no ASP Womens Tour 2013 encerrado em Portugal. Para fechar com chave de ouro a temporada, venceu o EDP Cascais Girls Pro na Praia do Guincho, em Cascais. O título mundial foi confirmado ainda nas quartas de final, quando Tyler Wright, 19, perdeu para Sally Fitzgibbons, 22, sua adversária na grande final em Portugal. Nenhuma surfista da América do Sul se classificou para o WCT de 2014, com a brasileira Silvana Lima, 28, e a peruana Sofia Mulanovich, 30, saindo da elite dominada pela nova geração.

O título mundial foi anunciado quando Carissa Moore já estava na água para enfrentar Sage Erickson na primeira semifinal. A norte-americana precisava da vitória no EDP Cascais Girls Pro para permanecer entre as top-16 da ASP, mas ninguém conseguiu entrar no grupo das dez primeiras do ranking nesta última etapa do ano para as meninas. A havaiana falou sobre voltar a ser a número 1 do mundo como em 2011 quando estreou na elite, depois de confirmar a passagem para a sua quarta final nas oito etapas do ASP Womens Tour 2013. Venceu todas!

“Estou muito feliz, porque este título foi bem disputado com a Tyler Wright. Ela é tão jovem, mas tão forte e destemida quando se trata de competição que empurra os seus limites. Eu ganhei alguns eventos diferentes nesta temporada e foi um ano muito significativo para mim. Quando acordei essa manhã, senti que hoje seria o meu dia e agradeço o apoio do meu pai e do meu namorado, minha irmã e toda a minha família e amigos”, disse Carissa Moore.

Carissa Moore, EDP Cascais Girls Pro 2013, Carcavelos, Portugal. Foto: ASP / Poullenot / Aquashot.

Carissa Moore levanta o caneco de campeã mundial pela segunda vez. Foto: ASP / Poullenot / Aquashot.

Depois de repetir a vitória sobre Tyler Wright como na final da etapa passada, o Roxy Pro France, Sally Fitzgibbons passou pela havaiana Coco Ho nas semifinais para chegar em sua segunda decisão de título seguida na Europa. A australiana estava invicta contra Carissa Moore esse ano, batendo a bicampeã mundial nas três semifinais que disputaram antes de Portugal, a última delas semana passada na França. O mar já não apresentava boas condições na Praia do Guincho e dessa vez Carissa Moore achou as melhores ondas para acabar com o tabu em Cascais.

“As condições ficaram bem difíceis, com poucas ondas boas e eu ainda vivendo todo aquele clima do título mundial, mas deu tudo certo e estou muito feliz pela vitória. A Sally Fitzgibbons é uma adversária muito forte e eu sabia que ela queria mais uma vitória como na França, então tive que manter a calma. Foi um dia incrível pra mim e um ano incrível das meninas no ASP Tour também. E vêm coisas melhores em 2014″, declarou Carissa Moore.

Carissa Moore, EDP Cascais Girls Pro 2013, Carcavelos, Portugal. Foto: ASP / Poullenot / Aquashot.

Além de levar o título mundial, Carissa ainda vence etapa portuguesa. Foto: ASP / Poullenot / Aquashot.

O título mundial poderia até ser decidido em uma final entre Carissa e Tyler no EDP Cascais Girls Pro. Mas, Fitzgibbons conseguiu achar o melhor do seu surfe na fase europeia do ASP Tour para acabar com as chances dela em Portugal. As duas australianas acabaram sendo superadas pela havaiana, mas enalteceram a nova bicampeã mundial Carissa Moore.

“Hoje (sábado) foi um grande dia para o esporte feminino e um grande final de temporada. Parabéns para a Carissa Moore. Ela foi realmente impressionante esse ano e estou feliz por ter fechado bem a temporada. Já estou ansiosa para o próximo ano. Teremos certamente momentos emocionantes pela frente”, destacou Sally Fitzgibbons.

Sally Fitzgibbons, EDP Cascais Girls Pro 2013, Carcavelos, Portugal. Foto: ASP / Poullenot / Aquashot.

Sally Fitzgibbons fica com a segunda colocação na etapa. Foto: ASP / Poullenot / Aquashot.

“Foi um ano incrível para mim e um enorme parabéns para a Carissa. Ela é uma grande surfista e mereceu o título. O nível das meninas no WCT no momento é muito alto e acredito que vamos ter um 2014 realmente emocionante. Já estou contando os dias para o próximo ano”, revelou Tyler Wright.

Tyler Wright, EDP Cascais Girls Pro 2013, Carcavelos, Portugal. Foto: ASP / Poullenot / Aquashot.

Tyler Wright é vice-campeã mundial. Foto: ASP / Poullenot / Aquashot.

Nova geração – Com as saídas de Silvana Lima, 28 anos, Sofia Mulanovich, 30, e da australiana Rebecca Woods, 29, a nova geração domina totalmente a nova elite das top-16 do ASP Womens Tour. Entre as concorrentes ao título mundial de 2014, a tetracampeã Stephanie Gilmore passa a ser a mais velha, com apenas 25 anos de idade. As outras têm entre 19 e 23 anos, incluindo as quatro novatas classificadas pelo ranking do ASP Womens Star.

No grupo das top-10 do WCT mantidas na elite, a agora bicampeã mundial Carissa Moore tem 21 e a vice-campeã Tyler Wright só 19 anos. Seguindo pelo ranking final de 2013, a terceira colocada, Sally Fitzgibbons, tem 22, a norte-americana Courtney Conlogue, 21, Stephanie Gilmore, 25, a havaiana Coco Ho, 22, a californiana Lakey Peterson, 19, a francesa Pauline Ado, 22, a sul-africana Bianca Buitendag, 19, e a australiana Laura Enever tem 21.

Carissa Moore, EDP Cascais Girls Pro 2013, Carcavelos, Portugal. Foto: ASP / Poullenot / Aquashot.

Com apenas 21 anos, Carissa Moore apresenta as manobras mais potentes do Tour Feminino. Foto: ASP / Poullenot / Aquashot.

A mais jovem do ASP Tour passa a ser a australiana Nikki Van Dijk, que vai completar 19 anos só em 28 de novembro e estará aqui no Brasil competindo ainda com 18 este ano. Ela vem tentar um inédito bicampeonato mundial Pro Junior na ASP no HD World Junior Championship, de 27 de outubro a 5 de novembro na Praia da Joaquina, em Florianópolis, Santa Catarina. A havaiana Alessa Quizon e a francesa Johanne Defay também vão estrear na elite com 19 anos e a australiana Dimity Stoyle, 22 anos, fecha a lista das novidades para o ano que vem.

As outras duas vagas no G-6 do ASP Womens Star foram conquistadas por duas tops da elite atual que não conseguiram ficar entre as dez primeiras do WCT 2013, a havaiana Malia Manuel, 20 anos, que venceu o ranking de acesso e a neozelandesa Paige Hareb, 23. Além das dezesseis classificadas, mais uma surfista é indicada pela ASP que reserva essa vaga para quem se contundir durante a temporada, como aconteceu com Silvana Lima no ano passado.

Ranking final do ASP Women’s Tour 2013

1 – Carissa Moore (HAW) – 59.500 pontos
2 – Tyler Wright (AUS) – 55.700
3 – Sally Fitzgibbons (AUS) – 52.200
4 – Courtney Conlogue (EUA) – 45.300
5 – Stephanie Gilmore (AUS) – 37.900
6 – Coco Ho (HAV) – 36.900
7 – Lakey Peterson (EUA) – 35.400
8 – Bianca Buitendag (AFR) – 31.850
9 – Pauline Ado (FRA) – 30.650
10 – Laura Enever (AUS) – 25.900
——sul-americanas saíram do WCT:
15 – Silvana Lima (BRA) – 22.450 pontos
17 – Sofia Mulanovich (PER) – 12.750

G-6 do ASP World Star – Classificadas pelo WQS

1 – Malia Manuel (HAW)
2 – Dimity Stoyle (AUS)
4 – Alessa Quizon (HAW)
5 – Nikki Van Dijk (AUS)
8 – Paige Hareb (NZL)
9 – Johanne Defay (FRA)

EDP Cascais Girls Pro 2013

1 – Carissa Moore (HAW)
2 – Sally Fitzgibbons (AUS)
3 – Sage Erickson (EUA)
3 – Coco Ho (HAW)
9 – Silvana Lima (BRA)