O Billabong ASP World Junior Championship deu a largada na disputa do título mundial Pro Junior masculino de 2011, no primeiro dia do seu prazo na Austrália. Os brasileiros foram os melhores do sábado nas ondas de 2 a 3 pés em Burleigh Heads, Gold Coast. O paranaense Peterson Crisanto, com seu novo cabelo estilo moicano, estreou com imbatíveis 16.33 pontos. O paulista Filipe Toledo também usou os aéreos para arrancar a maior nota – 8.67 – do dia na Austrália.

Filipe Toledo, Billabong World Junior 2011, Burleigh Heads, Gold Coast, Austrália. Foto: © ASP / Kirstin.

Filipe Toledo arranca maior nota do dia. Foto: © ASP / Kirstin.

Peterson Crisanto, Billabong World Junior 2011, Burleigh Heads, Gold Coast, Austrália. Foto: © ASP / Kirstin.

Peterson Crisanto tem melhor soma de pontos. Foto: © ASP / Kirstin.

O baiano Marco Fernandez e o pernambucano Ian Gouveia também venceram suas baterias e passaram direto para a terceira fase. Os quatro fazem parte da lista dos nove concorrentes ao troféu de melhor do mundo na categoria Pro Junior da ASP, para surfistas com até 21 anos de idade. O paulista Caio Ibelli lidera o ranking e vai ter que encarar a repescagem, pois foi batido por pouco pelo neozelandês Matt-Lewis Hewitt.

O brasileiro começou na frente, mas seu adversário assumiu a ponta com notas 6.67 e 6.57 em duas ondas seguidas. Caio ficou precisando de 7.91 pontos e depois de algumas tentativas frustradas em ondas sem potencial, a sua última entrou com qualidade, abriu a parede para as manobras e ele arriscou tudo. Dos cinco juízes, três deram a vitória com duas notas 8 e uma 8.5, mas os outros dois cravaram 7.5 e a derrota foi consumada.

Na regra, a menor e maior nota são cortadas e é feito uma média das três intermediárias. O resultado desta matemática ficou em 7.83 e o placar em 13.24 a 13.16 pontos para o surfista da Nova Zelândia. O australiano Eli Steele terminou em último com 9.94 e volta a enfrentar o líder Caio Ibelli na abertura da repescagem, quando os duelos passam a ser homem-a-homem. Dos nove candidatos ao título mundial, só ele e o sexto do ranking, Andrew Doheny (EUA), não estrearam com vitórias no sábado.

Caio Ibelli, Billabong World Junior 2011, Burleigh Heads, Gold Coast, Austrália. Foto: © ASP / Dunbar.

Líder do ranking, Caio Ibelli encara repescagem. Foto: © ASP / Dunbar.

Vitórias brasileiras – Se Caio Ibelli perdeu por 0.08, Ian Gouveia ganhou por 0.06. O pernambucano também jogou tudo na sua última onda e conseguiu quase a conta certa dos pontos que precisava para superar o japonês Kan Watanabe por 9.56 x 9.50. Já Filipe Toledo, Peterson Crisanto e Marco Fernandez, não passaram esse sufoco em suas baterias e acharam boas ondas para derrotarem seus adversários em Burleigh Heads.

O paulista Filipe Toledo fez os primeiros recordes do campeonato no terceiro confronto do dia. Ninguém conseguiu uma nota maior do que a 8.67 da sua melhor onda, porém os 15.84 pontos que totalizou foram batidos por Peterson Crisanto duas baterias depois. O paranaense acertou tudo, completando belos aéreos para totalizar 16.33 pontos com notas 8.33 e 8.00. E Marco Fernandez, número 4 do ranking, surfou o suficiente para vencer com tranquilidade seus oponentes.

O carioca Lucas Silveira também irá encarar a repescagem, depois de ficar com a segunda colocação em sua bateria. Agora, ele enfrenta o japonês Hiroto Arai. O catarinense Cauê Wood e o paulista Deivid Silva também encaram a repescagem.

Marco Fernandez, Billabong World Junior 2011, Burleigh Heads, Gold Coast, Austrália. Foto: © ASP / Dunbar.

Marco Fernandez avança direto ao terceiro round. Foto: © ASP / Dunbar.

Título mundial – Agora fica a expectativa para a atuação de Caio Ibelli na repescagem. Mesmo que ele perca para Eli Steele, continuará na frente do ranking com 15.750 pontos. A primeira ameaça é o australiano Garrett Parkes, que ainda assim vai precisar chegar nas quartas de final para lhe tirar a liderança. Marco Fernandez e o atual campeão mundial, Jack Freestone, têm que ser semifinalistas.

A vantagem é maior ainda sobre os outros cinco concorrentes. Filipe Toledo e os norte-americanos Conner Coffin e Andrew Doheny, só ultrapassam os 15.750 pontos na grande final, enquanto Ian Gouveia e Peterson Crisanto necessitam unicamente da vitória. E os dois saem da briga se Caio Ibelli vencer duas baterias na Gold Coast, a da repescagem e a da terceira fase.

Billabong World Junior 2011, Burleigh Heads, Gold Coast, Austrália. Foto: © ASP / Kirstin.

Independente do tamanho, o point break de Burleigh Heads sempre oferece direitas de qualidade. Foto: © ASP / Kirstin.

Billabong World Junior 2012

Masculino

Segunda fase

Caio Ibelli (BRA) x Eli Steele (AUS)
2 Dale Staples (AFR) x Wade Carmichael (AUS)
3 Ryan Callinan (AUS) x Tim Macdonald (AUS)
4 Frederico Morais (PRT) x Nathan Carvalho (HAV)
5 Dean Bowen (AUS) x Mitchell Parkinson (AUS)
6 Creed McTaggart (AUS) x Mateia Hiquily (TAH)
7 Kaito Ohashi (JAP) x William Aliotti (FRA)
8 Vasco Ribeiro (PRT) x Deivid Silva (BRA)
Cauê Wood (BRA) x Kan Watanabe (JAP)
10 Kalani David (HAV) x Dylan Lightfoot (AFR)
11 David Van Zyl (AFR) x Kaishu Tanaka (JAP)
12 Evan Thompson (EUA) x Pierre-Valentin Labo (FRA)
13 Arashi Kato (JAP) x Michael February (AFR)
14 Chase Wilson (EUA) x Keala Naihe (HAV)
15 Dylan Kowalski (EUA) x Andrew Doheny (EUA)
16 Lucas Silveira (BRA) x Hiroto Arai (JAP)

Primeira fase

1 13.00=Conner Coffin (EUA), 9.34=Chase Wilson (EUA), 8.66=Deivid Silva (BRA)
2 12.67=Soli Bailey (AUS), 8.93=Arashi Kato (JAP), 0.00=Ryan Callinan (AUS)
3 15.84=Filipe Toledo (BRA), 7.97=Evan Thompson (EUA), 7.60=William Aliotti (FRA)
4 13.90=Keanu Asing (HAV), 11.64=Mateia Hiquily (TAH), 7.17=David Van Zyl (AFR)
5 16.33=Peterson Crisanto (BRA), 14.43=Mitchell Parkinson (AUS), 0.00=Kalani David (EUA)
6 12.33=Jack Robinson (AUS), 11.97=Dale Staples (AFR), 8.73=Cauê Wood (BRA)
7 15.57=Jack Freestone (AUS), 11.93=Nathan Carvalho (HAV), 8.90=Vasco Ribeiro (PRT)
8 13.24=Matt-Lewis Hewitt (NZL), 13.16=Caio Ibelli (BRA), 9.94=Eli Steele (AUS)
9 15.27=Garrett Parkes (AUS), 9.83=Wade Carmichael (AUS), 8.74=Creed Mc Taggart (AUS)
10 12.83=Marco Fernandez (BRA), 8.27=Tim MacDonald (AUS), 8.20=Kaito Ohashi (JAP)
11 9.56=Ian Gouveia (BRA), 9.50=Kan Watanabe (JAP), 6.63=Dylan Kowalski (EUA)
12 13.77=Beyrick De Vries (AFR), 9.57=Lucas Silveira (BRA), 8.16=Dylan Lightfoot (AFR)
13 16.17=Jake Halstead (EUA), 9.84=Frederico Morais (PRT), 9.77=Hiroto Arai (JAP)
14 15.50=Matt Banting (AUS), 10.30=Andrew Doheny (EUA), 9.63=Dean Bowen (AUS)
15 11.33=Medi Veminardi (REU), 8.87=Keala Naihe (HAV), 7.74=Kaishu Tanaka (JAP)
16 14.10=Thomas Woods (AUS), 13.43=Michael February (AFR), 12.83=Pierre-Valentin Laborde (FRA)